Santiago – Eating.

Um dos maiores prazeres – senão o maior – que descobrimos em Santiago foi saciar o pecado da gula. Entre uma empanada e outra – seja ela uma empada, um pastel ou um salgado de massa folhada – comemos muito bem. Claro que isso não teria acontecido sem as melhores indicações da vida. Vamos aos fatos!!!

– Patio BellaVista – um conglomerado de bares/restaurantes que fica no bairro de BellaVista, na Calle Constitucion. É nessa redondeza que fica o famoso Como Água para Chocolate – que nós acabamos nao indo. Lá, entretanto, fomos no Pub Dublin (onde se deve manter apenas a sequencia de Chopps – os drinks não são muito bons) e no cafe Cienfuegos – que tem umas tortas e cheesecakes maravilhosos. Perfeito pra um chocolate quente no meio da tarde. Nessa mesma rua fomos também no restaurante Galindo, onde comemos MUITO. Os pratos são MUITO bem servidos. comemos uma parrillada só para três, depois de um prato de frios de entrada que não conseguiu ser finalizado, de tanta comida. Além disso, fomos no bar/lounge Constitucion, um ligar que tem uma porta de deposito, sem nenhum letreiro ou numero sinalizando sua entrada. Tem um ambiente legalzinho, que depois de certa hora tem suas mesas retiradas e se transforma em uma pista de dança. Na noite que fomos o DJ não batia muito bem, mas mesmo assim o ambiente é bacaninha. Ao sair deste conglomerado boemio a noite, cuidado com os taxistas que ficam parados nas esquinas. Você pode entrar no carro e dar de cara com uma marola inconfundivel e correr sérios riscos de vida no caminho de casa. Just saying.

Eu e Mrs Bastos no Cafe Cienfuegos, Patio BellaVista

– Liguria – um restaurante com decoração totalmente alternativa, com posters espalhados por todas as paredes e guardanapos quadriculados – que me lembrou muito o Esquisito, de São Paulo. O cardápio parece um livro de cordel e eles tem uns petiscos (como o parmesao com oregano) deliciosos, além de uma carta de vinhos excelente – e barata.

Clo autista no Liguria

– Mercado Central – Uma peixaria tamanho familia, fedorenta, com uns tres restaurantes no meio. Depois de encontrar um individuo de Vila Valqueire trabalhando em um dos restaurantes, resolvemos comer em outro, o Donde Augusto. A comida – a especialidade é, obvio, peixes e frutos do mar, mas tem opções de carne e frango tb – é boazinha, mas o serviço é bem fraco. Além disso, uma dupla de musicos locais formada por um cego e um menino muito do maldito – pois deixou o pobre cego cantar virado para uma parede o tempo todo – ficou tocando o almoço inteiro aquela musica que realmente só os locais gostam.

Já que o Mercado é uma bosta, vamos tirar uma foto com as montanhas no fundo pra salvar a paisagem.

Zanzibar – o restaurante, localizado em outro complexo gastronomico/boemio, em Vitacura, é LONGE PACAS. Mas vale todo o esforço. Com uma decoração incrivel, super confortável, serviço de primeira e comida MARAVILHOSA, o restaurante vale cada um dos seus muitos centavos da conta. O Cardapio é formado de comidas do mundo – e é do mundo MESMO, tem pra todos os gostos, francesa, chilena, tailandesa, etc. E tem uma sobremesa que é um combo de chocolates que é uma tristeza.

Zanzibar

– Bar Nacional – restaurante muito tradicional, bem no centro de Santiago. É bem bem simples, mas a comida é muuuito boa e tem uma carta de vinhos baratinha tb. Vale para comer um bife com batata frita muito bem servido. Para almoçar, é bom chegar por volta de 12h porque depois enche bem.

Restobar KY – Este restaurante de nome muito peculiar leva sua propria piada mais a sério ainda pois fica localizado na Av Perú e nos fundos de uma casa, completamente escondido: como o bar Constitucion, não possui placas, numeros ou letreiros indicando sua entrada. Precisamos ser direcionados a ele por um guardador do estacionamento ao lado. Entretanto, quando entramos, passamos para praticamente outro mundo. Vários comodos diferentes, para reuniões mais reservadas, com uma decoração que lembrava muito ao mundo de Alice – espelhos, sofás enormes, e muitas coisas extremamente psicodélicas – very cool. A comida, mais uma vez, era maravilhosa – das entradas até a sobremesa -, mas os vinhos eram extremamente caros. uma saida boa é a Piña Colada, deliciosa e servida em praticamente um balde. A conta é bem salgada, mas vale a pena também.

Restaurante Kaleuche (Isla Negra) – Este fomos no passeio a Isla Negra, pois a opção de restaurante que a agência nos levaria estava fechada. Melhor assim. o restaurante tem uma vista linda, de cara pra praia, uma fachada muito bonita e um ambiente gostoso, comida boa e simples e, para quem gosta, aparentemente um pysco sour muito bom (not my thing).

Eu e Mrs Spiegel no Restaurante Kaleuche

Próximo e último post – turistando fora de santiago!

Anúncios

4 respostas em “Santiago – Eating.

  1. Da próxima vez deixa pelo menos os crédito das fotos já q vc simplesmente me excluiu de qq foto decente, ou de qq uma.! Acho q te excluirei é da próxima viagem!

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s